top of page

Coloque o Japão em suas orações

O missionário Rafael Vieira, que trabalha no Japão, fez o seguinte relato: “Agosto é marcado, na cultura japonesa, pelo feriado de Obon. As fábricas dão férias de uma semana e assim, os trabalhadores retornam para suas cidades de origem e visitam suas famílias. O japonês acredita que, nesta semana, os mortos visitam os vivos. Por isso, a família se prepara para recebê-los. Na crença, se fizerem diferente, os espíritos podem amaldiçoar a casa”.



Para o missionário, os japoneses têm medo dos mortos e, vivendo entre eles, consegue enxergar melhor a cegueira espiritual do povo. Por isso ele apela a cada um de nós: “Se você tem orado por nós e por este povo, por favor, intensifique. Há muita resistência para ouvir do amor de Deus, pois os japoneses são avessos a qualquer conversa que tenha ligação com religião”.

Apesar de todas as dificuldades culturais, o trabalho da Família Vieira continua, e bons resultados estão sendo colhidos. Recentemente foi realizado o primeiro encontro de casais e, paralelamente, um tempo especial para as crianças.

Depois de seis meses de estudos, teve fim a primeira matéria do Centro de Estudos Bíblicos, e o missionário esteve acompanhando individualmente o processo de cada um dos irmãos. Muitos venceram o cansaço, o sono entre outras dificuldades para cumprir os requisitos. Em Outubro terá início a segunda matéria, “Panorama do Antigo Testamento”.



Continuemos em oração pelo Pr. Rafael Vieira, sua esposa Ana Lídia, e os filhos Misael e Isabela.



bottom of page