top of page

Crentes que vem e vão

É impressionante o número de pessoas que passam pelas igrejas! Umas vem para ficar e criam raízes, outras, no entanto, são de curta ou curtíssima duração! Lamentavelmente, a maioria das igrejas pode ser comparada a um terminal rodoviário, que sempre tem gente (às vezes está cheia, lotada), mas cheia de gente chegando e de gente saindo! Não deveria ser assim, pelo menos, não nessa intensidade!


Nos últimos dez anos vi pessoas chegando e saindo da igreja pelos mais diversos motivos. Graças a Deus, sempre tem gente chegando, se convertendo, sendo batizadas e servindo ao Senhor! Contudo, ao mesmo tempo, também há uma porcentagem daquelas que se vão! Houve aquelas que se mudaram para outras cidades, outros estados e até para outros países; algumas tornaram-se missionários ou pastores (o que faz parte do IDE do Senhor), em contrapartida; houve aquelas que mudaram de igreja em razão de interesses pessoais ou se tornaram desigrejadas (sem igreja), algumas infelizmente foram a óbito, houve quem regressasse aos pecados da velha natureza e, inclusive; houve aquelas que saíram para criarem a sua própria igreja!


No início do meu pastorado, confesso, sofria muito quando uma família saía da igreja ou se desligava do rol de membros! Sempre me culpava pelo ocorrido! Na minha dura introspecção, martirizava-me emocionalmente, além de afetar de forma prejudicial minha família e aqueles do meu entorno!


Graças a Deus, após uma década de experiências e observações, acredito ter amadurecido o suficiente para compartilhar uma ou duas lições sobre tudo o que aprendi!


Primeiramente, lembrei-me da igreja quando eu tinha apenas 13 anos de idade (hoje tenho 40) e observei que, se todas as pessoas que um dia a frequentaram (desde a sua fundação) ainda estivessem congregando juntas, não haveria prédio na cidade que comportasse todas elas em um só culto! Observei também nossas igrejas co-irmãs que, pela idade, deveriam ser grandes (numericamente falando), mas não são! Ademais, notei que mesmo as igrejas que não comungam a mesma fé e ordem aparentemente apresentam as mesmas dificuldades apontadas.


Algo muito interessante (talvez o mais importante deste breve artigo) é que, há pessoas que quando chegam trazem muita alegria, mas outras trazem consigo um “caminhão” de problemas! Há aquelas que, quando saem deixam muitas saudades (são inesquecíveis), já outras quando saem promovem alívio e paz para os que ficam!


E, mesmo com toda esta “sazonalidade”, vejo que a igreja do Senhor Jesus continua firme e crescente (não na velocidade como EU gostaria) mas, saudável e fundamentada na Palavra, pregando o evangelho da salvação aos perdidos, discipulando, batizando e crescendo em missões!


Aprendi que, como pastor, devo agradecer ao Senhor por tudo, tanto pelos que vem como pelos que vão! Às vezes se tratará de um livramento, em outros casos, será uma provação!


Enfim, que o Senhor abençoe a todos os pastores verdadeiramente salvos e vocacionados ao ministério, concedendo-lhes graça, sabedoria e paz para presidirem com amor e ousadia o amado rebanho de Deus!


Medite:


Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.” Atos 2.47 “Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento.” 1 Coríntios 3.6


Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.” 1 Coríntios 3.7


Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” 1 Tessalonicenses 5.18








Comments


bottom of page