top of page

Lealdade Inegociável

Tomando por base o livro de Daniel, refletindo referente a desobediência à palavra de Deus, incredulidade e idolatria que conduziu a destruição de Jerusalém, mesmo diante desse cenário a postura dos jovens Daniel, Deus é meu Juiz; Hananias, Yahweh é misericordioso; Misael, ninguém se compara a Deus; Azarias, Yahweh é meu socorro, não se corromperam diante da postura de muitos israelitas, porém preferiram se manterem obedientes e fiéis a palavra do Deus de Israel com sua lealdade, integridade e fidelidade inegociáveis. Eles pertenciam a tribo de Judá e foram retirados da sua pátria, da sua terra natal, da religião em que foram criados, da sua cidadania, da sua casa e do núcleo familiar em que viviam, assumindo novos compromissos, novas responsabilidades em uma terra que eram considerados estrangeiros. Foram conduzidos a Babilônia e tiveram que aprender o idioma do novo lugar, a cultura dos caldeus e uma das maneiras de convencê-los a se tornarem amantes da cultura e religião babilônica foi a mudança dos seus nomes esses agora imbuídos de adoração aos deuses pagãos. Daniel passou a se chamar Beltessazar, que em Babilônico quer dizer: Bel proteja sua vida; a Hananias, chamou Sadraque, amigo do rei; a Misael denominou Mesaque, quem é como o deus lua? E a Azarias deu o nome de Abede-Nego, servo do deus mercúrio, a bíblia nos afirma em Dn 1.7.


O nosso nome é relevante, traz consigo um registro que carregaremos por toda vida, ele vem impregnado com a nossa história, significado, individualidade, singularidade e personalidade, o nome é tão importante que o próprio Deus o escreve no livro da vida, chama os seus filhos pelo nome ou lhes dá outro cheio de significados Mc 3.16 -18. O nome é tão significativo que o Senhor nos chama desde o ventre de nossas mães Is.49:1. O nome dos três jovens trouxeram características peculiares que os distinguiram dos demais, possuíam uma certeza de que serviam ao Deus Todo-Poderoso, eles tinham a estabilidade e a garantia do amor a Adonai, a manifestação de fé que levou os três jovens judeus a máxima obediência até sua sentença de morte, sem exigir de Deus uma proteção especial ou um livramento obrigatório em troca daquele ato de lealdade e/ou boas obras, todavia entregou tudo nas mãos do Senhor, Ele é aquele que julga justamente tudo e todos. O justo Juiz demonstrou seu amor e socorro divino publicamente a Hananias, Mizael e Azarias permitindo que o próprio Redentor estivesse com eles na fornalha e os salvou totalmente do fogo.


Para alguns estudiosos foi o próprio Jesus que esteve com os jovens dentro da fornalha de fogo ardente, “antes dos dias da sua encarnação como pleno ser humano” Hb 7.25. Quão precioso foi esse momento vivido por eles, tiveram uma experiência única e singular ao lado do Santo de Israel, que honra poder ter o privilégio de ser protegido, amparado e guardado pelo próprio Deus, seus atos de obediência e confiança nEle reverbera até os nossos dias, nos revelando que vale a pena conhecer a palavra de Deus e confiar em seu amor. Elohim não mudou é o mesmo de geração em geração e quer nos proteger se passarmos pelo fogo, ou pelas águas Ele garante proteger em qualquer situação Is 43.2. A palavra de Deus se renova a cada manhã e as histórias nela contida nos dão esperança e confiança de que independente das adversidades que vivemos ou enfrentamos diariamente, elas podem ser transformadas e solucionadas para glória de Jesus. O que precisamos fazer é nos achegarmos a Deus e Ele se achegará a nós, nos aproximarmos através da oração, leitura e estudo de sua palavra Tg 4.8. Prossigamos a conhecer ao Eterno e lembremos sempre de tudo quanto Ele realizou na vida desses jovens, livrando-os da fornalha de fogo ardente que consigamos trazer a memória quem Deus é e o quanto Ele tem nos abençoado necessitamos estar firmados no caráter do Senhor, nos comprometendo com a Rocha Eterna que vive e reina para todo sempre, quer morramos, quer vivamos façamos para a glória dEle Rm 14.8.


O nosso Deus é poderoso para trazer livramento para nós mesmo quando todos os recursos da terra se esgotarem. Ele transforma um instrumento de morte em instrumento de livramento. O nome de Adonai foi glorificado e exaltado em toda Babilônia, livrou-os no fogo, o fogo queimou as cordas, os libertou das amarras e Elohim os libertou no fogo, a fornalha se transformou porque eles passeavam dentro dela Dn 3.25. Se Deus quiser Ele pode fazer maravilhas! O nosso Salvador transformou toda situação adversa vivida pelos rapazes e os promoveram porque Yahweh é nosso escudo e proteção Dn 3.30. Que todos os dias nós possamos ter uma postura semelhante à de Hananias, Mizael e Azarias escolhendo sempre nos mantermos fiel com a nossa integridade inegociável, mantendo a nossa fé, confiança e esperança no Deus de Israel porque Ele sempre provê um escape para nós.








Comments


bottom of page