top of page

Moçambique e Brasil

Breve relato da missionária Veronice de Almeida.

Como a maioria sabe, em março de 2023 meu pai faleceu. E agora em junho minha irmã mais velha. Quando meu pai faleceu eu não pude voltar ao Brasil, pois fazia pouco tempo que estava em Moçambique. Porém agora senti a necessidade pois minha mãe já é idosa e com certeza seu sofrimento é muito maior que o meu.


Durante este período de luto e decisões: eu poderia realmente vir? Como seria? Eu ficaria pouco tempo ou muito tempo? Muitas pessoas em suas palavras carinhosas e de apoio me lembravam o salmo 23. Realmente senti o meu Bom Pastor me guiando e me mostrando o seu querer durante este período. E não me deixou faltar nada.

 

Minha irmã faleceu dia 07 de junho e, em tudo foi possível ver a mão protetora de Deus para com minha família. Ela não se sentia bem do estomago e sua filha a levou ao médico, chegando lá o médico pediu para internar para fazer exames mais precisos. A princípio pensaram ser pedras na vesícula, mas sua saúde só piorava, com mais alguns exames descobriram câncer no pâncreas, porém já não havia mais nada a ser feito. Sua imunidade estava baixa e se fizesse cirurgia poderia morrer durante o procedimento.


Deus permitiu que ela pudesse viver mais algumas horas para que parte da família chegasse e se despedisse dela. Uma coisa é possível ver claramente, e pela qual sou imensamente grata: como é bom pertencer a família de Deus! Minha mãe não pode ir, mas a família cristã em Chapecó, pertencente à Igreja Batista em Efapi deu toda a assistência e atenção que ela precisava naquele momento.

 

Minha amada igreja em Tete, Moçambique, Igreja Batista Matema, esteve comigo desde o momento que souberam da perda, e no domingo realizou-se um culto de consolo em minha casa em Tete. Deus é infinitamente bom e dentro da sua graça e misericórdia nos conforta e supre todas as necessidades que porventura viermos a ter.

 

Devido à perda de meu pai no ano passado, e agora de minha irmã, senti a necessidade de voltar ao Brasil para estar um pouco junto com minha família. E Deus mais uma vez agiu como Bom Pastor que é. Usou vários irmãos em Cristo e também colegas de ministério para ajudar a suprir as necessidades de minha viagem ao Brasil, confirmando assim o seu querer para esta etapa.



 Em conversas com a liderança da Missão Novas Tribos do Brasil e também da Missão Visão Integral, agências missionarias das quais faço parte, fui autorizada a permanecer até o fim do ano para visitar as igrejas parceiras, bem como meus amigos parceiros, e também fazer divulgação já que meu sustento deu uma diminuída desde que fui para Moçambique. Só posso voltar para o campo em Moçambique com pelo menos 75% do sustento necessário.

 

Pela graça de Deus fiz boa viagem, apesar de longa. Cheguei e encontrei todos bem, apesar das perdas recentes em minha família. Minha mãe é uma mulher de fé e sente bem a consolação vinda de Deus. Mas uma de minhas irmãs, Loreni, não está bem, ainda não é salva e não consegue entender por que ela morreu. Sou grata a Deus por tudo que Ele permitiu que acontecesse, desde a perda de minha irmã até a minha chegada ao Brasil. Ele, o Bom Pastor, sempre cuida bem e com amor a suas ovelhas, e sou grata por fazer parte deste aprisco.


Continuem me ajudando em oração:

Pela salvação do povo Tawara em Moçambique.

Por minha família, principalmente minhas irmãs: Terezinha e Loreni. Ainda estão muito deprimidas com a morte de minha irmã Doralina. Orem também por meu irmão Argemiro, ele é alcóolatra e drogado. Ele está muito acabado e, se não mudar logo, será outro que talvez vamos sepultar.

A Igreja Batista Matema, onde congregamos em Tete, está sem pastor e os irmãos têm orado para Deus levantar um servo Dele para pastorear esta igreja. Orem por este motivo também. Orem pela vida espiritual da Igreja Batista Matema.

Orem pela minha vida espiritual e emocional, e pela vida da minha colega Rachel Lewis. Ela tem sido uma grande benção para mim, principalmente neste período de decisões.

Orem pelos contatos e busca de apoio aqui no Brasil para que eu consiga sustento suficiente para retornar ao campo em Moçambique.

 

Missionária Veronice de Almeida.

WhatsApp +258 85 038 8604 Celular (11) 97462 5744

E-mails:

 

Comments


bottom of page