top of page

O pastor e a má gestão financeira

Conheço pastores e missionários zelosos do bem, extremamente honestos, trabalhadores e fidedignos homens de Deus! São pastores de reputação ilibada e mantenedores de um testemunho irrefutável! No entanto, são homens que, por motivos diversos, não desenvolveram em seus estudos a prática de uma gestão financeira compatível com as demandas do ministério pastoral. Isto é, apesar de serem absolutamente justos no trato com o dinheiro, não têm a habilidade de investi-lo sabiamente na propagação do Evangelho de Jesus Cristo.


A prova deste argumento dá-se, dentre outras evidências, pelo fato que, há pastores com bem menos recursos financeiros, que fazem muito mais pelo Reino do que outros! São mãos e mentes talentosas que aprenderam a fazer muito com o pouco que têm! São pastores e missionários que, mesmo limitados financeiramente, planejam e agem pela fé, experimentando com o passar do tempo, inimagináveis bênçãos de Deus!


Em contrapartida, há outros que, mesmo tendo condições mínimas para avançarem (seja pela compra de um terreno, construção ou reforma do prédio, abertura de novas congregações e outros), não o fazem por razões de insegurança, inexperiência ou incredulidade! Limitam-se à uma esfera ministerial apequenada e acomodam-se à uma realidade aquém dos próprios sonhos ou da plena vontade divina.


Na prática, são pastores que, mesmo tendo “a faca e o queijo na mão”, não sabem como fazer nem por onde começar! Talvez tenham o desejo, mas não se acham capazes! E, não seria por menos pois, particularmente não me lembro de contar com a matéria de Gestão Financeira na grade curricular do curso de Teologia!


Por isso, livre de qualquer tipo de julgamento ou desdém, recomendo encarecidamente a todos nós (pastores) a voltarmos nossos olhares à uma melhor administração dos recursos dados por Deus, para a consecução eficiente de Sua obra. E, que os menos experientes (grupo ao qual me incluo) aprendam com aqueles que já chegaram aonde nós sonhamos estar um dia! Que cada um dos despenseiros se ache fiel!


“Além disso requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel.” I Co. 4:2


Infelizmente, alguns mantêm uma mente tão apequenada que, simplesmente contentam-se em pagar as contas mensais e não tem nenhuma sorte de planejamento a médio e longo prazos.


Comments


bottom of page