top of page

O que as igrejas podem fazer por seus missionários?

Na edição de agosto deste ano, aqui no Jornal de Apoio, noticiamos i trabalho de impacto realizado em Mossoró RN, campo missionário do Pr. Edilson José Pereira de Araújo, que atua no Projeto Sertão Potiguar. A Igreja Batista Bíblica de Vila Progresso em Guarulhos SP, liderada pelo Pr. Wagner Bueno, é a enviadora do missionário Pastor Edilson.

Pr. Wagner, Silvana, Lia e Pr. Edilson

Além do evento em si ter sido muito abençoador para todos, tanto os irmãos em Mossoró, quanto os irmãos de Guarulhos, entendemos que trabalhos como estes servem de modelo e incentivo para as nossas igrejas seguirem, pois são de grande importância para os missionários e ainda servem para ampliar a visão dos membros das igrejas em relação à obra missionária, sendo desafiador para aqueles que possam ser vocacionados para o ministério.

Homens participantes de Guarulhos e de Mossoró

Claro que esse papel não precisa limitar-se ás igrejas enviadoras dos missionários, pois pode estender-se a todas as igrejas que estejam na retaguarda sustentando projetos.

O trabalho foi realizado de 2 a 9 de julho, período de férias escolares, foi feito com planejamento bem antecipado, possibilitando que os interessados, todos voluntários, pudessem planejar a viagem, pois foi um pouco longa e com custo elevado.

Voluntárias

A equipe voluntária, composta por 17 pessoas cobriu cada um as suas despesas com recursos próprios, como se fosse uma viagem de férias para servir a Deus apoiando um projeto. Essa é uma experiência marcante que certamente terá novas edições para aqueles que ganharem visão, pois é uma forma de participação ativa na obra.

Igreja Batista Bereiana participou

Se cada igreja fizer um planejamento assim e decidir fazer uma viagem a cada ano, certamente a obra missionária será beneficiada e as nossas igrejas também. Os participantes atuam em diversas áreas como, evangelização, ensino, trabalho com crianças, teatro, doação de bíblias, distribuição de folhetos, trabalho com senhoras, atendimentos odontológicos, psicológicos e psicossocial, fisioterapia clínica, fisioterapia em acamados e distribuição de cestas básicas. Há muito que pode ser feito e cada equipe terá pessoas capacitadas para darem sugestões.

Cestas básicas para atendimento social

Entre em contato com seus missionários e faça um planejamento. A equipe de Guarulhos começou o planejamento um ano antes da viagem, fazendo todos os preparativos para os trabalhos e guardando o dinheiro.

Crianças sempre alegram trabalhos de impacto

No caso de Mossoró, há necessidade de mais uma ou duas famílias de missionários para formar uma equipe naquela região. Outra necessidade urgente, é a aquisição de uma moto para o missionário, pois facilitará a locomoção para algumas atividades frequentes do projeto.

Para saber mais, entre em contato com o missionário Pr. Edilson J. P. Araújo pelo WhatsApp (84) 8628-3923.

Comments


bottom of page