top of page

Situação religiosa no Brasil e no mundo hoje

Os dados mais recentes sobre o cristianismo mundial apontam para um bilhão e trezentos e quarenta milhões de católicos e novecentos milhões de evangélicos. No total, de acordo com a forma de classificação estatística, são dois bilhões e duzentos e quarenta milhões de cristãos. No Brasil temos uma população cristã com 50% de católicos e 31,1% de evangélicos. As demais religiões estão assim divididas: sem religião 10%; Espíritas 3%; Religiões Afros 2%; outros credos 2%; ateus 1% Judaica 0,3% (1). No panorama mundial, a composição religiosa é esta: Cristianismo 31,2%; Islamismo 24,1%; sem religião 16%; Hinduísmo 15,1%; Budismo 6,9%; Religiões populares 5,7%. Várias fontes indicam que os dois movimentos religiosos que mais crescem no mundo são o islamismo e o cristianismo de linha pentecostal e neopentecostal.

Em relação ao pentecostalismo, a jornalista australiana Elle Hardy, que vive entre o Reino Unido e os EUA, viajou por 12 países em várias partes do mundo pesquisando o crescimento desse movimento. Dessa pesquisa nasceu o livro “Beyond Belief: How Pentecostal Christianity is Taking Over the World” (Além da crença: como o cristianismo pentecostal está dominando o mundo), publicado no Reino Unido em novembro de 2021. No livro ela destaca a profundidade e amplitude do pentecostalismo, bem como sua ambição e influência.

Enquanto as igrejas evangélicas tradicionais estacionam, as pentecostais e neopentecostais crescem a uma média diária de 35 mil pessoas por dia. E esse fenômeno revolucionário acontece em todos os continentes, nas mais diversas culturas e em todas as classes sociais. Mas a pesquisadora faz questão de mostrar que o crescimento maior está entre os mais pobres, atraídos pela teologia da prosperidade que promete benefícios econômicos para esta vida e não apenas para o porvir.

Hardy relata que a expansão do pentecostalismo ocorre nos subúrbios ingleses, tanto quanto nas favelas latino-americanas e nas grandes cidades e vilarejos de países africanos. Também se espalha por toda a Europa e Estados Unidos através de pregadores imigrantes. No Reino Unido, ela disse que existe mais de 17 mil igrejas pentecostais, número maior do que a tradicional Igreja da Inglaterra.

Hardy faz uma referência interessante ao Sul Global, onde está a maioria dos evangélicos pentecostais e neopentecostais, explicando que há evidências de que a adesão à crença tem muito a ver com as crises econômicas. Para ela, os países em dificuldades econômicas crescem na fé e, “para cada redução de 1% no PIB de um país, pesquisadores encontraram um aumento de 0,8% no número de evangélicos”. Diante desta realidade, é possível que em menos de três décadas, o número de adeptos destas igrejas ultrapasse um bilhão no planeta.

Assim, é interessante observar que, os dois movimentos religiosos que mais crescem no mundo, o islamismo e o pentecostalismo, militam em busca da conquista de poder no Estado. Da mesma forma que os muçulmanos querem repúblicas islâmicas, os pentecostais almejam alcançar o poder através da militância política. Aqui no Brasil, desde a constituinte de 1988, tem havido um crescente envolvimento político do pentecostalismo, inclusive com influência de denominações inteiras em partidos. Ao conversar com alguns desses cristãos, a impressão que se tem é que, para eles, estabelecer uma “república cristã” seria a solução para a Igreja.

A parte final de Ap 3.17, falando da igreja do final dos tempos, diz: “… pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma…”. Era assim que Laodicéia avaliava a si mesma, segundo os padrões das coisas deste mundo. Ela acreditava em soluções humanas para problemas espirituais. O crente laodicense era totalmente ignorante sobre a sua verdadeira situação espiritual.

O que vemos hoje é exatamente igual: uma igreja infeliz, miserável, pobre, cega, nu e, ao mesmo tempo, sem consciência dessa realidade. Aliás, a única coisa boa em Laodicéia era a opinião que ela tinha de si mesma, mas ainda assim, totalmente equivocada. Ela dizia ter todas as coisas, mas na realidade nada possuía.

Diante dessa falsa opinião sobre si, o Senhor se coloca diante dela para aconselhá-la: “Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas” (Ap 3.18).

(1) Instituto DataFolha 01/2021. Sobre textos publicados sobre a igreja e a política, recomendo estes em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RbhrAnpuh/issue/view/1634

Comments


bottom of page