top of page

Você ainda leva a sua Bíblia ao culto?

“Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra” (Atos 17.11)

 

Devemos agir como os bereanos de Atos 17.11, seguindo a instrução da própria Palavra de Deus, para que a examinemos o tempo todo. No culto, enquanto o pregador está expondo um texto, é um dos melhores momentos de atentarmos para o que está escrito. Sempre há riscos de semeadura de falsos ensinamentos (Ef 4.14; At 20.29-30; Hb 5.11-14).

 

Há um sério risco de surgir uma nova geração de crentes que não costumam ler diariamente e meditar sobre o texto bíblico e muito menos estudar a Palavra de Deus de modo mais profundo. Percebemos que um número crescente de irmãos, participam passivamente dos cultos de adoração e nem possuem discernimento espiritual para perceber se o ensino ministrado nos púlpitos, ou nas classes de EBD estão em conformidade com a Bíblia (2 Pe 2.1-3; 2 Tm 4:2-4).

 

Na verdade esta nova geração, na prática, já não participa do culto para adorar, mas simplesmente assiste ao culto como se fosse uma missa. Por não conhecer a Palavra de Deus e, portanto sem possuir um gabarito bíblico, aceitam passivamente tudo que é comunicado nos púlpitos. Isto também serve para os cânticos que podem conter letras com conteúdo antibíblico. Muitas mensagens não passam de auto ajuda e alguns cânticos exaltam o homem e não Deus.


Por isto, é recomendável levar a Bíblia quando participar dos cultos e da escola dominical. Nada contra o uso de celular ou mesmo da projeção do texto bíblico, principalmente para facilitar para o visitante que não possui uma Bíblia. Mas o melhor ainda é estar com a Bíblia física em mãos ou ter uma forma que facilite a verificação e consulta do contexto e de textos paralelos ao que está sendo exposto na pregação ou na aula.

 

Outro detalhe importante é que você tenha à sua disposição um texto confiável, pois há uma infinidade de versões sendo utilizadas atualmente. Agindo assim como bereanos é mais fácil saber se a mensagem pregada ou a aula ministrada está em conformidade com a Palavra de Deus.

 

A UTILIDADE DA TECNOLOGIA

Entendemos que atualmente há ferramentas incríveis que ajudam tanto aos pregadores no preparo dos sermões, quanto aos professores no preparo das aulas, e até mesmo àqueles que almejam estudar por si mesmo a Palavra de Deus de modo mais aprofundado. Há quem esteja até fazendo uso da inteligência artificial para esses fins.

 

ACONTECEU COMIGO

Logo que os tabletes começaram a disponibilizar os texto bíblicos e aplicativos que possibilitavam fazer anotações, o que hoje está bem aperfeiçoado no Kindle, por exemplo, eu passei vergonha em uma igreja em São Paulo.


Viciado” em papéis (até hoje), eu estava fazendo uma série de conferência em uma igreja em São Paulo. Fiquei intrigado e até incomodado com um jovem que, no primeiro bando da igreja, mexia no tablete o tempo todo e nem olhava para o pregador.

 

Marquei-o muito bem, pelo rosto e pela cor da camisa, e o procurei depois do culto para uma “conversa séria”. Quando o abordei perguntando porque o interesse dele era apenas pelo tablete e não pela pregação que eu fazia, ele me mostrou o esboço que anotara no próprio tablete, contendo observações e tudo o mais. Claro que fiquei envergonhado, pedi perdão por ter feito o que fiz e recolhi-me à minha ignorância sobre o assunto.

 

Então, o que está em questão em nossa pergunta, se “você ainda leva a sua Bíblia ao culto”, não tem a ver com a forma, mas como o conteúdo: você age como os bereanos que, de acordo com Atos 17.11, “...  foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra.” 

 

Pr. Carlos A. Moraes e Pr. Valter R. Nogueira

Comentários


bottom of page