top of page

Dispõe-te

Josué e Jonas. O que será que tem em comum esses dois homens, além do fato de serem israelitas?

É que ambos receberam do SENHOR um comissionamento e, tanto a um como ao outro, foi lhes dado uma ordem bem clara e definida: Dispõe-te.


A Josué, filho de Num, foi lhe dado a missão de assumir o comando e a responsabilidade que dantes pertencia a Moisés. Dessa forma, Josué se dispôs e levou o povo a passar o Jordão, conforme o SENHOR havia determinado, e a conquistar a terra de Canaã, que havia sido prometida. Tal conquista não se deu de forma pacífica, mas sob muitas e diversas batalhas e confrontos com os povos que já habitavam naquela terra.


Ora, se o próprio SENHOR havia dado promessas a Josué, certamente essas promessas seriam cumpridas, desde que as condições expostas fossem aplicadas em sua vida. Condições do tipo: a) sê forte e corajoso; b) não cesses de falar deste livro da lei. Tais condições foram devidamente seguidas e aplicadas por Josué, a ponto de que no final ele consegue reunir todo o povo que esteve sob a sua responsabilidade e declara-lhes: Temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses... Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.


Assim, Josué cumpriu cabalmente e de forma relevante a sua missão, não somente colocando o povo na terra prometida, distribuindo-a com senso de justiça entre as tribos e cuidando para que o povo não se desviasse dos caminhos do SENHOR.


Enquanto que, Jonas, filho de Amitai, a seu tempo, da mesma forma de Josué, foi chamado pelo SENHOR para cumprir uma missão, a de ir clamar contra a cidade de Nínive para que se arrependessem dos seus maus caminhos. Jonas tinha que pregar contra os seus pecados que eram tão grandes de forma que exigiam a intervenção divina. Entretanto, antes de lhe dar a missão o SENHOR também lhe dá uma ordem bem clara e definida: Dispõe-te.


A palavra de Deus até nos diz que Jonas dispôs-se, mas não para obedecer e sim para fugir da presença do SENHOR para Társis. A fuga de Jonas tinha por finalidade escapar de uma incumbência difícil e, talvez, evitar a conversão e a preservação daquela nação que seria uma ameaça para Israel. Jonas, portanto, com a sua atitude, reage à justiça e à compaixão de Deus, pois recusou-se a aceitar a comissão do SENHOR a fim de que os pagãos de Nínive não viessem a arrepender-se e Deus não viesse a mostrar a Sua misericórdia. Porém, ainda diante de tanta desobediência, Deus havia preparado um meio de restaurar Jonas à vida e levá-lo a cumprir sua missão.


A cada um de nós, que um dia entendemos o plano de Deus para a salvação de nossas almas, o SENHOR tem colocado uma missão em nossa frente que, para cumpri-la a primeira coisa que precisamos entender é que jamais a cumpriremos se em primeiro lugar nós não nos dispormos. O dispor do nosso tempo, de recursos, das capacidades, dos dons e talentos, em prol da obra que Ele nos comissiona vai fazer toda a diferença na nossa vida em favor do engrandecimento do reino de Deus e também mostrará se seremos um tipo de Josué, mesmo enfrentando todas as lutas e adversidades, mas tornando-nos um vitorioso; ou, se preferimos nos acomodar e sermos um tipo de Jonas, descontente com o que o SENHOR nos manda fazer e continuarmos fugindo da Sua vontade. E, mesmo quando os objetivos são alcançados, pela graça e misericórdia do SENHOR, continuarmos resmungando porque aquilo que fizemos na realidade não era a nossa vontade.


Que possamos continuar na busca de entendermos o que realmente é se dispor, a fim de que possamos cumprir a missão que Ele tem para nós e assim podermos responder positivamente sempre que Ele nos disser: “Dispõe-te”.

 


 

 

Comments


bottom of page