top of page

Esperar e Adorar

Vivemos tempos frenéticos. Tudo acontece muito rápido. Nem processamos uma notícia e outra já tira nosso foco. O tempo parece estar mais acelerado, é tudo prá ontem. Há quem diga que essa correria e essa sensação de falta de tempo veio com a revolução industrial onde as máquinas assumiram o trabalho do humano e passou a fazê-lo de forma muito mais rápida e eficiente. Independente da origem, o fato é que temos dificuldade de imaginar o que significa viver sem um relógio, uma agenda, uma previsão de começo, meio e fim.


Diante dessa realidade me deparei com a narrativa de Gênesis capítulo 8, quando Deus “lembrou” de Noé, sua família e centenas? Talvez milhares de animais que Ele havia encerrado dentro da arca por quarenta dias e quarenta noites. Claro que Deus não “esqueceu” e Noé, mas ele ficou lá com sua família confinado na arca sem ver a luz do sol, as estrelas ou a lua. Acredito que apenas o som da chuva enquanto a arca flutuava sobre a imensidão das águas.


O que será que Noé e sua família fizeram durante os quarenta dias que ficaram trancados na Arca? Acho que não tiveram crise de ansiedade, nem ficaram entediados ou ficaram brigando e acusando Noé por ter “dado ouvidos” a Deus. Eles simplesmente esperaram e depois de quarenta dias e quarenta noites Deus, como havia informado de antemão, iniciou o “resgate” deles, mas não foi tão simples assim, o texto nos diz que “as fontes do grande mar e as janelas do céu se fecharam, parou de chover, e durante cento e cinquenta dias a água foi baixando pouco a pouco “.


Depois de quase dois meses trancados na Arca foi preciso esperar por cinco meses (essa conta é considerando nosso calendário) até a Arca parar no Monte Ararate, mas o desembarque não foi automático, Noé usou de várias estratégias para garantir que seria seguro sair da Arca. O versículo 11 do capítulo 7 diz que Noé tinha seiscentos anos quando entrou na Arca e o versículo 13 do capítulo 8 afirma que ele tinha seiscentos e um anos quando o dilúvio terminou.


Mesmo a chuva tendo cessado, a vegetação tendo surgido, a pomba ter voado e não mais voltado, Noé esperou mais de um mês até que Deus lhe ordenou que saísse da Arca. Eles saíram da Arca e qual foi a primeira ação de Noé? Ele deu uma festa para comemorar a sobrevivência ao dilúvio? Não! Eles saíram para fazer reconhecimento da área e ver onde poderiam se instalar? Construir uma casa? Não! Eles foram atrás de alimentos, afinal estavam há mais de um ano trancados numa Arca? Também não!


O versículo 20 do capítulo 8 nos diz que Noé construiu um altar para oferecer sacrifícios a Deus, o Senhor. Ele pegou aves e animais puros, um de cada espécie, e os queimou como sacrifício no altar. Noé nos ensina uma grande lição, ou melhor, Deus nos ensina uma grande lição através de Noé. Haverá momentos na vida que Deus nos fará parar, ficar quietos, sem correria, sem relógio, apenas esperando e quando a espera terminar, porque toda espera um dia termina, um dia cessa, devemos sair e Adorar!


Autora: Maria Genaina de A R Reder








Comentarios


bottom of page