top of page

Indulgência e negligência, ou amor

A nossa sociedade materialista confunde amor com indulgência, situação claramente demonstrada hoje pela negligência dos pais na criação dos filhos. Pais amorosos dão aos filhos o que é benigno e com a motivação correta, e não mimam seus filhos. Pais amorosos dizem não aos filhos para o bem deles, e os motivam recompensando-os pelo bom comportamento, e os disciplinam pelo mal comportamento. Por outro lado, pais indulgentes dão aos filhos tudo o que eles querem, independente do comportamento, falhando assim em motivá-los a serem responsáveis e obedientes a Deus.

 

As crianças mimadas acabam achando que têm direito a tudo e criam a expectativa de que os outros existem para satisfazer as vontades delas. Elas não respeitam ninguém, são egoístas e irreverentes. Os pais indulgentes costumam ser movidos por um sentimento de consciência pesada, e têm medo de que seus filhos não venham gostar deles se não atender a vontade de seus filhos.

 

A Bíblia diz que as crianças são cheias de tolices e cabe aos pais tirar as tolices de seus corações com a vara, se após uma conversa, as mesmas permanecerem no erro (Pv. 22.13-14).  Esses pais confundem indulgência com amor, e criam filhos que acham que têm o direito de fazer exigências, manipular e que nunca estão satisfeitos. O amor dos pais para com os filhos requer sim falar, ouvir, entender, rir, compartilhar tempos difíceis, respeitar e encorajar os filhos com a aceitação daquilo que é certo e o repudio do que é errado, mas tudo segundo o ponto de vista de Deus e não dos pais, da sociedade, do psicólogo ou seja de quem for. Esta é a parte onde muitos pais falham. Eles não olham as coisas segundo o ponto de vista de Deus, que está na Bíblia. E então, tudo dá errado.

 

O verdadeiro amor, o amor que a Bíblia nos ensina e que devemos praticar para com os nossos filhos também requer repreensão, correção, disciplina e punição pelo erro cometido, até que o mesmo seja eliminado. Um amor assim envolve sacrifício e dá trabalho, mas vale muito a pena. A criação de filhos baseado no amor bíblico vai evitar sofrimento futuro tanto dos filhos como dos pais. Muitos pais estão criando, na verdade, delinquentes dentro de seus próprios lares, que continuarão assim quando se tornarem adultos, pois se não respeitam a autoridade dos pais no lar, não vão respeitar na sociedade. Muitos pais não se dão conta do mau que estão fazendo aos filhos e a si próprios, quando não criam seus filhos debaixo da disciplina e correção bíblica. A Bíblia diz que Deus ama os Seus filhos e por isso os corrige. Deus diz que não há pai que ame e não corrija seus filhos, e que os filhos sem disciplina não têm pai, são filhos bastardos (Hb. 12.6-8).

 

Todos os pais darão contas a Deus da criação que estão dando aos seus filhos, porque, pensando bem, os filhos não são nossos, são de Deus, e Deus os colocou nas mãos dos pais para que eles fossem criados para o Senhor. Que tipo de caráter estamos formando em nossos filhos? Estamos criando os nossos filhos para que tenham suas vidas consagradas a Deus? Entendamos que tudo foi criado por Ele e para Ele (Cl. 1.16), inclusive os nossos filhos.

 

Que Deus coloque temor nos corações dos pais que não ensinam seus filhos nos caminhos do Senhor, pois Ele vai cobrar isso dos pais. Que Deus coloque amor nos corações daqueles pais que não disciplinam seus filhos diante do pecado, pois a Palavra diz que o pai que não usa a vara da disciplina, não ama, mas odeia a seu filho. Deus também diz que o pai que ama seu filho, cedo o disciplina (Pv.13.24). Não sejamos pais indulgentes, e paremos de negligenciar a criação de nossos filhos segundo os padrões de Deus, ensinados na Bíblia Sagrada. Hoje somos influenciados na criação de filhos (até evangélicos) pela sociedade, pela psicologia e pela teologia liberal, não levando em conta a perspectiva de Deus, segundo a Bíblia.

 

Os pais que criam seus filhos segundo os padrões do mundo e princípios humanistas da psicologia, que mesclam padrões do mundo e da psicologia (sabedoria do homem) com padrões bíblicos (sabedoria de Deus) serão responsáveis diante de Deus por aquilo de mal que vier acontecer na vida de seus filhos, e vão também sofrer na própria pele o sofrimento advindo dos erros que seus filhos cometerão no futuro, e o pior, como disse, prestarão contas a Deus por isso.

 

Seguem algumas verdades sobre a criação de filhos, segundo a perspectiva de Deus:

 

 “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da correção a afugentará dela.” Pv. 22.15

“Não retires a disciplina da criança; pois se a fustigares com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara, e livrarás a sua alma do inferno.” Pv. 22.13-14

“O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga.” Pv. 13.24

“A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma, envergonha a sua mãe.” Pv. 29.15

“Castiga o teu filho, e te dará descanso; e dará delícias à tua alma.” Pv. 29.17

Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” Pv. 22.6

“Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho. Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija. Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos.” Hb. 12.6-8

 

_____________________________________________________________

*1 Peter Issar - Ministra aulas e faz seminários em Bibliologia; oferece curso de Apologética Cristã; curso de Autoconfrontação Bíblica da Biblical Counseling Foundation – BCF, EUA, onde recebeu treinamento. Atua no Brasil com o Ministério “O Amor Verdadeiro”, oferecendo conteúdos extraídos das pregações do Dr. Adrian Rogers, pastor americano mundialmente conhecido. Esse ministério oferece em formas de livretos, devocionais diários e livros em português conteúdos voltados a problemas relacionados à estresse, preocupação, medo, ansiedade, depressão, problemas de relacionamentos interpessoal, conjugal e entre pais e filhos, problemas de amargura, ira, inveja, cobiça, ganância e tantos outros males que nos afetam em nossos dias. Contato: O Amor Verdadeiro - e-mail: oamorv@gmail.com ou peterissa@hotmail.com 

Tel.: +55 11 2263-0402.

 

*2 Ref. Bíblicas: “A Bíblia Sagrada” - Versão Almeida Corrigida, Fiel (ACF) - Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil (SBTB). Rua Júlio de Castilhos, 108 - Belenzinho - São Paulo SP - 03059-001 - Tels: São Paulo: 11.2693-5663. Outros locais: 0800-12-4008 - www.biblias.com.br - Email: sbtb@biblias.com.br

 

留言


bottom of page