top of page

O que uma mãe não faz ...

Mãe não desiste nunca... Se tem algo que Deus colocou no coração materno é a perseverança.  Somos sobremaneira perseverantes quando o assunto são nossos filhos. Não desistimos de orar por eles, não desistimos de orientar, mesmo quando eles não querem ouvir. Não desistimos de cuidar, mesmo quando se emancipam e vão viver longe de nós. Não desistimos de proteger, não importa a idade. Joquebede não desistiu de proteger Moisés. Mesmo contra todas as evidencias negativas, diante de perigo iminente, mesmo diante de um quadro extremamente ameaçador, ela protegeu seu menino e Deus através da vida dela, cuidou de Moisés para que ele cumprisse os propósitos estabelecidos por Deus. Agostinho, um dos homens usados por Deus para mudar a história do cristianismo, teve uma mãe piedosa, Mônica. Ela orou por seu filho Agostinho por 30 longos anos. 30 anos marcados não somente pela oração, pela dor, angústia e sofrimento, mas também pela esperança, fé e confiança, e Deus ouviu suas súplicas, alcançou e transformou seu filho.

 

Mãe não se cansa... (claro que cansa!), mas está sempre se superando para atender aos filhos. Alguns filhos se aproveitam dessa capacidade de doação incondicional e abusam. Não valorizam, não reconhecem. Mas mãe não espera reconhecimento, ela simplesmente se doa... até o dia que ou o filho ou a mãe vão embora... O filho casa, muda e vai viver a própria vida e descobre o quanto sua mãe se doava, ou a mãe parte (morre) e deixa um vazio imensurável na alma. Quem não se lembra de Maria? Mãe do nosso Senhor Jesus Cristo, mãe incansável, cuidando do filho, perambulando de cidade em cidade, tentando acompanhar às vezes de longe a trajetória do filho, que ela sabia ter gerado para cumprir um propósito maior que ser apenas o seu filho querido...

 

Mãe não se envergonha do filho... mesmo quando eles praticam atos indignos, condenáveis pela sociedade, ela é a única que vai estar lá ao lado dele(a), não aprovando, mas acolhendo. Se você puder contemplar uma fila para visita em uma penitenciária, seja ela masculina ou feminina, você constatará que uma parcela significativa, se não a maioria, são de mães que não desistiram de seus filhos...Filhos que nascem com enfermidades que afastam muitos, que são discriminados, ela vai continuar lá, se orgulhando, porque nosso orgulho não está no que ele faz, mas em quem ele é...

 

Mãe não morre... não para os filhos. Fazem 4 anos que a minha partiu para a eternidade e não há um só dia que eu não me lembre dela... Mãe fica em nossa memória e coração para sempre. Na lembrança das músicas cantadas, das histórias lidas, das comidas preparadas, das broncas ouvidas e até das varadas e chineladas recebidas...

 

O Poeta, nas letras de sua poesia descreve o vazio deixado pelas mães que partiram...

 

Por que Deus permite

que as mães vão-se embora?

Mãe não tem limite,

é tempo sem hora,

luz que não apaga

quando sopra o vento

e chuva desaba,

veludo escondido

na pele enrugada,

água pura, ar puro,

puro pensamento.

 

(Fragmentos da poesia “Para Sempre" de Carlos Drummond de Andrade)

 

Feliz dia das mães!

 

____________________________________________________

Autora: Maria Genaina A R Reder. Casada. Mãe de dois filhos

Membro da Igreja Batista em Jardim Paulista em Guarulhos SP

Professora. Contato: primeiroped@gmail.com

 

 

Comments


bottom of page