top of page

O Verbo Eterno

Partindo da definição de verbo que segundo o dicionário é palavra, discurso, que do ponto de vista semântico, contém as noções de ação, estado, fato ou fenômeno e dentre as classes de palavra é a mais rica em flexões, o verbo reveste diferentes formas para indicar a pessoa do discurso, o número, o tempo, o modo e a voz e referente a palavra de Deus, a sua eterna sabedoria, identificada com a segunda pessoa da Trindade. O livro de João 1 inicia o seu texto afirmando que o Messias é o Verbo. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” que se liga intertextualmente a Gn 1.1 “No princípio criou Deus os céus e a terra”. Jesus já existia eternamente antes de todas as coisas, Ele não foi criado é o Criador, sempre existiu, o Verbo é distinto do pai, é uma pessoa coigual, coeterna e consubstancial, possui a mesma natureza do pai, tem os mesmos atributos, realiza as mesmas obras, Ele estava face a face com Deus, é infinito, imenso, eterno, imutável, incólume, onisciente, onipresente, onipotente e transcendente. Jesus é a expressão criadora dEle, é Deus encarnado, é a Palavra em ação, é o Verbo Eterno.


O evangelista afirma que Ele estava no princípio com Deus e quando Elohim estava criando o céu e a terra o Verbo estava lá no princípio como Agente da criação trazendo a existência as coisas que não existiam, realizando as mesmas obras que Deus, Ele é o Criador. Portanto o mundo não criou a si mesmo, não é resultado da explosão cósmica, todavia foi criado por Jesus Cristo e sem Ele nada do que foi feito se fez, Ele criou todas as coisas sem matéria pré-existente, criou tudo do nada e não admite qualquer possibilidade de dualismo metafísico ou de gnosticismo. Sl 33.6, Pv 3.19, Pv 8.30.


Yahweh é ilimitado, Ele trouxe todas as coisas a existência para sua glória, seu louvor e para que deleitássemos Nele, tudo Ele fez declarando a palavra, disse Deus: “Haja luz!”, e houve luz. Gn 1.3. As escrituras sagradas afirmam que Suas digitais podem ser contempladas na criação Sl 19.1, uma gota de orvalho declara a Sua glória Sl 133.3, tudo o que há no universo existe porque recebeu vida de Deus, nenhum ser tem vida em si mesmo porque o Santo de Israel criou todas as coisas, só Elohim tem vida em si mesmo, a vida emana dEle, Adonai é autossuficiente. O Verbo infinito e transcendente se fez carne, Ele a si mesmo se esvazio e tudo veio a existência por Ele e para Ele. Se compararmos o tempo verbal que existe e subdivide-se em presente, pretérito e futuro com Adonai, notaremos que o tempo existe num sistema base três, assim como o Deus da bíblia porque além de ser único, Ele existe em três pessoas: o Pai, o Filho (Jesus Cristo) e o Espírito Santo, sendo três pessoas distintas, a gramática com toda sua beleza nos conduz a compreensão do Deus do Impossível e Trino. Ele não está no tempo, contudo atua no mundo que criou. Suas atitudes e apresentações no mundo são por fase, o Deus Todo-Poderoso está acima do tempo, assim nos revela a bíblia, contemplamos suas marcas em todas as coisas criadas. El Shadai não muda e não faz parte das coisas temporais Hb 13.8, o Santo de Israel não está detido ao tempo, mas está o tempo todo em todas as fases: No pretérito, no presente e no futuro. Não conseguiremos existir fora do que foi criado por Elohim, possuímos significado dentro de tudo que Ele criou e esse atributo do Deus da bíblia o torna único. A Raiz de Davi não precisa definitivamente de nada de tudo aquilo que criou para sua existência. Logo que possamos nos atentar referente a importância que existe em conhecermos ao Deus Pai, Filho e Espírito Santo através da leitura e estudo da sua palavra, é imprescindível termos um relacionamento e intimidade com o nosso Eterno Deus, conhecê-lo não só de ouvir falar, contudo de verdade alicerçados na bíblia. Jesus Cristo se revela a nós pela palavra, por isso devemos seguir e prosseguir lendo, orando e estudando para que consigamos compreendê-lo. Conhecer Yeshua e seus atributos nos influência a sermos servos fiéis e verdadeiros adoradores, a querer saber mais sobre quem Ele foi e é. A nos atrelarmos de forma dedicada, com toda devoção, respeito, louvor, adoração e admiração da qual só o Messias é digno.








Comments


bottom of page