top of page

Venha participar do Projeto Antioquia

Desde o ano de 2015, algumas igrejas Batistas Independentes têm apoiado a implantação de novas congregações através do Projeto Antioquia. Este ministério começou com apenas quatro participantes, mas, hoje, conta com cerca de 21 igrejas que contribuem mensalmente para a implantação de outras igrejas de mesma espécie. Em menos de sete anos, três igrejas mães foram contempladas com esta ajuda financeira e, consequentemente, três novos trabalhos foram abertos e estão progredindo graças ao bom começo que tiveram.


Antioquia é apenas um polo de apoio financeiro; porém, a responsabilidade sobre a congregação sendo formada pertence totalmente à igreja mãe da mesma. Antioquia não implanta igrejas! Apenas apoia uma igreja mãe que se prontifica a fazê-lo pelo período máximo de três anos. Após este prazo, as ofertas mensais são automaticamente descontinuadas e repassadas para um novo projeto a ser aprovado segundo os critérios de viabilidade descritos no Regimento Interno que norteia este ministério. Apesar da formalidade legal, Antioquia não é uma instituição e muito menos uma associação de igrejas. Trata-se apenas da comunhão entre pastores Batistas Independentes, ou de mesma fé, para a expansão do reino de Deus através de congregações locais saudáveis.


Assim como o Projeto Antioquia não se impõe sobre os padrões, métodos e preferências pessoais da igreja mãe contemplada para os próximos três anos, a comunhão bimestral entre os seus pastores também não ingere sobre a vida particular das igrejas, mas serve de amizade, encorajamento e fortalecimento da fé. Pastores não pastoreiam outras igrejas a não ser as suas próprias, mas, quando reunidos, podem estimular uns aos outros à fé e ao crescimento numérico e espiritual de seus respectivos ministérios. Como pastores Batistas Independentes, ou de mesma fé, reconhecemos que há mais razões que nos unem do que motivos que nos separem.


Por mais importante que o Projeto Antioquia seja para o surgimento de novas igrejas, a comunhão entre os pastores é o pilar desse movimento que surgiu para fortalecer Missões, a chamada de novos obreiros e a proteção emocional que cada homem de Deus recebe ao se aproximar de seus amigos de ministério. O isolamento tem causado grandes males para o desenvolvimento da obra de Deus e, principalmente, para o crescimento espiritual dos servos do Senhor. A comunhão de pastores não ingere na liturgia das igrejas locais representadas, mas, quando estão juntos, os pregadores e suas esposas são pastoreados entre si e suas igrejas são beneficiadas com líderes mais alegres, dinâmicos e corajosos. Faça de Antioquia e da comunhão entre os pastores, de mesma fé, a sua prioridade. Se você orar a respeito e consultar a Palavra de Deus, só achará razões para fazê-lo. A próxima reunião de pastores será no Templo Batista Maranata de Ribeirão Preto no dia 29 de outubro, iniciando com um delicioso café às 9:00 horas e finalizando com o almoço ao meio-dia. Os pastores presentes serão encorajados através da comunhão e da pregação da Palavra com o Pastor José Infante Júnior de Vitória da Conquista, BA. Agende! Juntos, iremos ver mais missionários e pastores sendo chamados para o campo. Separados, iremos ver o Evangelho sendo cambiado pelo modismo e pragmatismo religioso até à morte de nossas igrejas.


#pontodevistabiblico







bottom of page