top of page

Contemplemos a bondade de Deus

A bondade de Deus excede o nosso entendimento e compreensão mesmo experimentando dela todos os dias não conseguimos mensurar a sua dimensão. As escrituras sagradas nos afirmam que Ele é bom em si mesmo e fonte de todo bem Mc 10.18, toda e qualquer coisa boa procede dEle, sendo assim Ele é o bem maior de todas as criaturas e nos oportuniza a desfrutar da sua benignidade. A sua essência bondosa existe e é real, percebemos a manifestação da sua bondade geral disseminada a toda criatura e não é restrita só aos filhos, mais concedida a todos os homens Sl 36.6, Sl 104. 21, Mt 6.26. Uma das maneiras belas de percebermos a bondade do Santo de Israel é pelo seu amor compartilhado conosco o qual comunica algo de si que precisa ser interpretado. O Senhor ama todas as criaturas, pois vê algo de si nelas sejam virtudes, obras e/ou dons. Ele demonstra seu amor em Cristo e nos ama com amor especial, salvador, regenerador e transformador Jo 3.16, Rm 5.8, Jesus demonstra seu amor cheio de graça e misericórdia da parte de Elohim. Já a graça divina é favor imerecido em lugar da condenação merecida e uma demonstração da sua bondade, sua graça nos sustenta no caminho e preserva-nos até o fim 1Pe 5.10, Rm 3.24. A bíblia revela o Eterno como estando sempre pronto a aliviar os nossos sofrimentos e miséria, a sua misericórdia é expressa a nós independente do nosso mérito, o Criador sabe que carecemos de socorro e auxílio Dt 5.10, Es 3.11, Lc 1.50. O Todo-Poderoso é tão paciente que demonstra a sua bondade em tolerar a nossa desobediência e rebeldia humana Ex 34.6, Sl 86.15. Não há como comparar a bondade humana que muitas vezes é interesseira, negociável e corruptível com a de Adonai, contudo podemos seguir sendo seus imitadores Ef 5.1, nos tornando bons e fazendo a diferença no uso da bondade, reconhecendo que essa característica não nos pertence vem direto do Pai, utilizando todos os recursos, tempo, dinheiro e relações de forma adequada para glorificá-lo e edificar a vida do próximo. O seu amor é demonstrado na cruz como uma expressão de sua grandiosa bondade, Ele nos deu o Messias quando éramos pecadores para nos redimir e ser chamados de filho, por isso devemos louvar, desfrutar do seu amor e imitá-lo biblicamente. Se Jesus Cristo nos dá o que não merecemos em lugar daquilo que merecemos (graça) não devemos nos amargurar diante das injustiças que sofremos, mas retribuir o mal com o bem. O Deus Altíssimo sempre nos concede o que precisamos, a sua misericórdia e o exercício dela visa aliviar toda e qualquer situação adversa, Ele é paciente conosco, sendo este um grande consolo para nós, esperando que nos arrependamos do nosso pecado. Sabemos que a paciência é fruto do Espírito Santo e para frutificarmos devemos andar no Espírito estando em Cristo, nascendo e enchendo-nos do Espírito Santo, adorando ao Senhor e fazendo habitar a palavra ricamente em nós, porém se negligenciamos a palavra, negligenciamos o Espírito. Portanto que possamos ser bons em todo tempo independentemente da situação que estivermos vivendo, que as nossas ações e atitudes possam revelar Deus como um pai bom, justo e fiel que coloquemos sempre os olhos na bondade dEle para que prossigamos a carreira que Cristo Jesus tem nos proposto. Que jamais nos esqueçamos Deus é um pai bom, Ele não está e não ficou bom, Ele é bom!








Comments


bottom of page