top of page

O rei Ezequias

(2 Reis 18)

A história do rei Ezequias é muito rica em detalhes. Em Crônicas cobre os capítulos 29-32 (4 capítulos) e aqui em 2 Reis, a história de Ezequias toma três capítulos (2 Rs 18-20). O rei Ezequias é o exemplo claro de que um filho não precisa seguir o exemplo mau do pai. Ezequias foi fiel igual ao modelo de todos os reis, o rei Davi. Destruiu os ídolos, até a serpente de bronze que ainda estava em poder do povo de Judá, chamada Neustã. O rei Ezequias foi único. Igual a ele, somente o rei Davi. Ele agarrou a Palavra de Deus e a seguiu fielmente. Ele não serviu a Assíria.

 

Em 2 Cr 29-31, lemos como ele convocou os levitas para se purificarem e servirem ao Senhor. Eles obedeceram ao rei e fizeram tudo com alegria, inclusive celebrando a Páscoa (2 Cr 30). O anúncio e preparação da Páscoa deu bastante trabalho, mas valeu a pena. O rei Ezequias colocou ordem também nas contribuições para os sacerdotes e levitas, tanto para sacrificarem quanto para o sustento pessoal. Depósitos foram feitos e também os registros das famílias dos sacerdotes (2 Cr 29-31).

 

O rei Ezequias passou um tempo difícil, quando Senaqueribe, o rei da Assíria invadiu Judá. Ele ofereceu portas do templo e outras riquezas para apaziguar o rei Senaqueribe. Era muita humilhação. Rabsaqué, o mensageiro de Senaqueribe fez exigências e zombou de Judá e do rei Ezequias. Rabsaqué ameaçou Ezequias dizendo que nenhum deu das outras nações conseguiram frear a Assíria e que o Deus de Israel também não conseguiria. Em 2 Cr 32, lemos a resistência do rei Ezequias, armando o povo de ânimo para confiarem no Senhor. Vemos essa história também em Isaías 36 e 37 (v.13-37).

 

Ezequias (e Judá) tinham base sólida para confiar em Jeová, seu Deus, mesmo Rabsaqué tentando abalar, considerando-se habilidoso, do seu ponto de vista pagão, sobre a reforma que Ezequias tinha realizado na adoração, representada pela abolição dos altares nos lugares altos como uma infração sobre a reverência que deve ser mostrada a Deus.[1]

 

Querido leitor, de que maneira podemos nos parecer com o rei Ezequias a fim de agradar a Deus e também para evitarmos os erros cometidos? Quero sugerir uma mudança para alguns que estão precisando alterar algo na vida. Comece buscando a vontade de Deus e desprendendo-se de hábitos familiares destrutivos. Você não precisa cometer os mesmos erros só porque seus pais faziam o mesmo. Destrua, sendo submisso ao Espírito, todas as formas de idolatria de sua vida. Não faça alianças que trarão problemas futuros para você e sua família. Livre-se de associações que lhe prendem. Deus abençoe.

 

______________________________________________________

Pércio Coutinho Pereira.

Professor do Instituto Bíblico Peniel em Jacutinga - MG

Pastor da Igreja Batista Bíblica em Jacutinga - MG

Pessoal: perciocoutinho@gmail.com e WhatsApp (35) 99210 9841

[1] Keil & Delitzsch - Keil & Delitzsch Commentary on the Old Testament (Johann (C.F.) Keil (1807-1888) & Franz Delitzsch (1813-1890) – 2 Rs 18.22 (extraído de e-sword version 11.0.6 - 2016)

bottom of page